Estruturas de Dados – Pilhas

pilha

Hoje vamos falar um pouco sobre uma estrutura de dados que é muito comum em computação, principalmente em sua base, a Pilha.

O primeiro conceito que temos que saber sobre Pilha é que ela segue o conceito de LIFO (Last In First Out), então o último que entra é o primeiro que sai. Uma coisa bem legal em JavaScript é que já temos uma Pilha naturalmente no vetor, então se fizermos, por exemplo:

Percebam que quando desempilhamos ele volta o último item que foi empilhado e modifica o vetor. Agora vamos implementar isso sem precisar utilizar o vetor dessa forma, criando nossa própria implementação de stack:

Como estamos fazendo no modo funcional, não temos o this, estamos guardando apenas no próprio contexto e podemos retornar os métodos que queremos criar:

Perceba que ele está montando o vetor perfeitamente adicionando sempre na frente. Agora precisamos remover esse último item:

Agora funcionou perfeitamente, ele retirou o um e deixou apenas o dois. Vamos criar um novo método chamado print para sabermos como está a estrutura:

Perceba que nós temos um item vazio, então ele não removeu esse item. Ao invés de utilizar o delete, podemos utilizar o splice:

O splice já faz essa fatia, cortando nosso array no item top.

Acabamos de implementar uma pilha. É muito interessante conhecer o que é pilha, faz mais sentido quando recebemos os erro stack overflow, acontece que as estruturas de dados vão se empilhando tanto que não aguenta mais o tamanho, por esse motivo é um erro bem comum.

Curta o DevPleno no Facebookinscreva-se no canal e cadastre seu e-mail para não perder nenhuma novidade. Deixe suas dúvidas e sugestões nos comentários. Abraço!