CLT ou PJ em Software – O que vale mais a pena?

CLT OU PJ

Hoje eu gostaria de mostrar uma continha que eu acho bastante interessante quando vamos analisar ofertas de emprego, que o pessoal fala sobre CLT ou PJ. Entenda qual o custo de cada uma delas e porque você deveria escolher uma ou outra.

A primeira coisa que temos que definir é o salário (lembrando que eu não sou contador, essa é uma conta que eu geralmente faço caso alguém me ofereça um emprego). Vamos colocar, por exemplo, R$10 mil.

Qual o custo disso para a empresa que está empregando?

O custo para ela vai ser na faixa de 13x esse valor, pois é acrescentado o décimo terceiro, férias, etc, mais um encargo em torno de 30%:

10.000,00 *13*1,3 = 169.000,00
Valor para a empresa: R$169.000,00

Então se você recebe R$10 mil por mês, em um ano você custa em torno de R$169 mil para a empresa. No meu caso, como eu sou Super Simples, eu acabo pagando meus funcionários todos juntos no CLT, então não dá pra ter uma ideia muito grande de quanto é.

Quanto desses R$169 mil você vai levar efetivamente?

Lembrando que se você recebe R$10 mil, vai bater na alíquota máxima do imposto de renda, então temos que multiplicar também por 0,725

10.000,00*13*0,725 = 94.250,00
Valor líquido: R$94.250,00

Perceba que isso já é uma diferença de R$74.750,00 (isso é apenas uma comparação no caso da CLT). Agora, qual o custo como PJ para a empresa que está te contratando?

10.000,00*12 = 120.000,00

No fim das contas a empresa não vai gastar mais nada, mas qual o líquido que você vai receber em cima desses R$120 mil? Você terá que pagar um imposto, que se for no Super Simples, por exemplo, pode cair em torno de 8%:

10.000,00*12*0,93 = 111.600,00
Valor líquido: R$111.600,00

Esse é um cálculo bem por cima, mas recebendo como PJ, você teria um custo menor para a empresa e seu lucro também seria muito maior. Obviamente as pessoas se perguntam sobre os benefícios de ser registrado, mas esquecem que o seguro desemprego, por exemplo, tem um teto salarial, então se você ganha R$10 mil por mês, não vai ganhar isso de seguro desemprego então, nos seus 6 primeiros meses de PJ, você pode e deve, por exemplo, fazer uma reserva de segurança. Agora é a grande vantagem do que eu vejo em pensar como uma pessoa PJ, mesmo você sendo CLT.

Como PJ, você não tem algumas seguranças como o seguro desemprego, a vantagem que eu vejo é que você vai ter mais consciência das coisas, quanto custa um plano de saúde, plano B caso aconteça algo e por fim não vai ser enganado pelo décimo terceiro, porque você acha que está ganhando a mais quando, na verdade, o custo que você tem vai ser maior como CLT.

Se a empresa tiver R$169 mil para pagar um profissional ao invés de R$10 mil, seu salário poderia ser 169000/12 que daria uma quantia de R$ 14.083,33.
Isso é apenas um apanhado sobre tributações. Existem vários trâmites, se é legal ou não… isso não é o mérito dessa aula, e sim mostrar a diferença efetiva dos dois lados.

Na parte do PJ, pode ser, por exemplo, que precise pagar um contador. Vamos colocar um valor de R$300,00/mês como exemplo, então seria R$3600,00 por ano, mesmo assim a diferença é muito gritante. Falando em valores finais, ainda vale a pena ser PJ. Se você tiver que escolher, pense com calma o que realmente quer, faça os cálculos.

Deixe suas dúvidas e sugestões nos comentários. Curta o DevPleno no Facebookinscreva-se no canal e não se esqueça de cadastrar seu e-mail para não perder as novidades.  Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *